Madonna e a Moda

25 Jun

Madonna, a eterna Rainha do Pop, sabe lançar tendências. Marketeira de primeira, a cantora se reinventou inúmeras vezes durante sua carreira e mudou a cara do pop. No início dos anos 80, o look carregado com laçarotes, camiseta cropped, legging de renda, luvas de renda, crucifixos, muitas e muitas pulseiras, colares mil e o cabelo armado (e cheeeio de laquê) influenciou meninas do mundo todo e virou moda nas ruas. Era o início da carreira de Madonna e daí pra frente suas influências na moda só aumentaram. (Lembrei da Carrie de “Sex and the City” quando chegou em NY nos anos 80….look Madonna to-tal!).

madonna
Madonna 80s
Conhecida também por causar polêmicas durante toda a sua carreira, Madonna sempre conseguiu a atenção que queria. No seu terceiro álbum, “True Blue”, o look mudou. Madonna agora estava com cabelos curtos e platinados e com a sombrancelha ainda bem grossa. As roupas que a cantora usava em seus clipes e ensaios fotográficos viravam pauta e ganhavam as ruas logo em seguida. Camisetas com frases (como a camiseta “Italians do it better” usada no clipe de Papa Don’t Preach, as chamadas “statement t-shirts”) começaram a surgir e estão na moda até hoje! Os cabelos curtos também viraram moda e Madonna já estava um pouco mais musculosa nesta época (sim, era polêmico).
Vale lembrar que a Madonna pegou carona no lançamento da Music Television (MTV) e sempre estava na sua programação, em contato direto com os jovens da época. Nos anos 80/90 os clipes da Madonna eram aguardados pelos fãs e impressionavam a todos com suas produções e qualidade. Tem clipes dos anos 90 que são grandiosos e naquela época eram os grandes responsáveis por criar tendências de moda e comportamento.

Madonna celebration 12th album true blue review cover
madonna (1)
O clipe de “Vogue”, lançado em 1990 virou um dos clipes mais icônicos da cantora. A coreografia fácil de dançar conquistou o mundo todo. Madonna ainda estava platinada mas com cabelos cacheados e mais armados (Sua mãe, irmã, tia, usou esse corte? Aposto que sim!). A sensualidade continuava a ser explorada pela cantora e pela primeira vez o sutiã de cones assinado por Jean Paul Gaultier aparecia para o grande público. Muito polêmico, o corpete foi usado na turnê “Blonde Ambition” e ficou eternizado na cultura pop. Aliás, para quem nunca viu, o documentário “Truth or Dare” ou “Na cama com Madonna” é um ótimo retrato da carreira da cantora nesta época. No auge da sua boa forma (e músculos que já chamavam a atenção), Madonna aos 30 e poucos anos arrastava quarteirões por onde passava. Cabelo médios, loira e agora com a sombrancelha mais desenhada, Madge (para os íntimos rs) estava no topo do mundo. Vale a pena reparar como Madonna já sabe que é a rainha do pop nesta época (pois é!) e ver o profissionalismo/perfeccionismo da cantora, além dos figurinos do show, claro. #ficaadica

Figurino usado no clipe "Vogue" de 1990

Figurino usado no clipe “Vogue” de 1990

Madonna no filme "Truth or Dare"  ou "Na cama com Madonna"

Madonna no filme “Truth or Dare” ou “Na cama com Madonna”

Madonna polemizando no filme "Na cama com Madonna"

Madonna polemizando no filme “Na cama com Madonna” / “- Tem que ter alguma coisa de errado com ele. Ele provavelmente tem um pênis pequeno” (tradução livre)

Madonna icônica.

Madonna na turnê “Blonde Ambition” – Loirice, aplique de cabelão, corpete icônico e músculos.

As meninas que cresceram nos anos 90 lembram bem das influências estéticas dos álbuns “Erotica” e de “Bedtime stories”. O look de “Erotica” era sadomasô com muito couro, salto fino, transparências, olhos bem marcados, sombrancelha fina. Nesta época Madonna lança o livro “Sex”, onde aparece nua em fotos eróticas feitas por fotógrafos renomados e causa mais polêmicas que envolveram inclusive a Igreja Católica (mais uma vez…muitas outras polêmicas ainda viriam!!).
“Bedtime Stories” traz Madonna mega platinada, com olhos bem marcados, sombrancelha descolorida e fina, batom escuro e o acessório que viraria hit da década: piercing, que Madonna usava no nariz. A capa do disco é assinada pelo famoso fotógrafo Patrick Demarchelier, porque Madonna só trabalha com gente TOP.
Confesso que “Bedtime Stories” é um dos looks que mais gosto dela.

Madonna no clipe de "Erotica"

Madonna no clipe de “Erotica”

Madonna por Patrick Demarchelier para "Bedtime Stories"

Madonna por Patrick Demarchelier para “Bedtime Stories”

É importante comentar que em cada videoclipe Madonna aparecia diferente. Dentro de um mesmo álbum, vários clipes eram produzidos e cada um tinha uma cara. Por exemplo, o excelente video de “Human Nature” é do disco Bedtime Stories e traz Madonna sadomasô com cabelos bem pretos. No disco “Like a Prayer” Madonna produziu clipes onde aparecia morena de cabelos longos e cacheados e também de cabelo curto e loiríssima (“Like a Prayer” e “Cherish” respectivamente).

Entre 94 e 98 Madonna lançou disco de baladas românticas com seus maiores sucessos, fez o filme Evita, engravidou e continuava sempre na mídia. Em 98 migrou para a música eletrônica e lançou o disco “Ray of light”. O cabelo partido no meio, louro acobreado, longo e com cachos harmônicos chamou a atenção e é um hit até hoje (Vai dizer que você não vê celebs com cabelo parecido até hoje?!). Também confesso que adoro esse look e a pegada oriental de toda essa fase.

Madonna para a capa de "Ray of Light"

Madonna para a capa de “Ray of Light”

Nesta época (meados de 90) já é possível ver as influências de Madonna na música pop. Britney Spears, Christina Aguilera, as Spice Girls, cantoras, cantores e grupos pop estavam por toda a parte e tinham os mesmos moldes de sucesso de Madonna. Até hoje observamos em shows e clipes de música pop claras influências do trabalho de Madonna (não vou nem comentar sobre Lady Gaga, hein?!).

Além de roupas e estilo, Madonna influenciou comportamentos, inspirou o “Girl Power” (Siim, com “Express Yourself” de 89, Madonna provavelmente influenciou o “Girl Power” das Spice Girls), colocou a homossexualidade em pauta, colocou a Yôga na moda, a cabala também e causou MUITO na mídia com tudo isso.

Madonna na fase oriental, na época do disco Ray of Light - Morena, cabelo escorrido.

Madonna na fase oriental, na época do disco Ray of Light – Morena, cabelo escorrido.

Em 2000 o clipe de “Music” trouxe Madonna estilo “bling-bling” e o disco homônimo trouxe Madonna num clima “cowboy chique”. Sua influência ainda era grande mas a internet estava avançando e a moda começava a funcionar de outra forma. Madonna já não era uma grande referência de moda e sim apenas mais uma delas. Em 2005, depois da fase “American Life” (que não fez tanto sucesso) Madonna lança o ótimo “Confessions on a Dance Floor” e coloca a moda 70’s em pauta. Dance music e Parkour viraram tendências (pois é, os dançarinos fazendo Parkour na turnê de Madonna influenciaram o mundo todo!).

Madonna no vídeo de "Music"

Madonna no vídeo de “Music”

Capa do disco "Confessions on a dance floor" - Ruiva, cabelo médio e ondulado

Capa do disco “Confessions on a dance floor” – Ruiva, cabelo médio e ondulado

“Hard Candy” de 2008 e “MDNA”, último disco de 2012, trazem a cantora já bem engajada na internet e ciente de seu lugar no mundo pop. Madonna, para conquistar novos fãs, fez parcerias com Britney Spears, Justin Timberlake, Nicki Minaj, M.I.A e já apareceu por aí com Lady Gaga (tanto apoiando quanto criticando – Madonna diz que “ajudou” Lady Gaga a escrever “Born This Way”, já que ela é muito semelhante à música “Express Yourself”)

A própria cantora faz novas versões de si mesma. Aqui o icônico corpete repaginado no show da turnê "MDNA"

A própria cantora faz novas versões de si mesma. Aqui o icônico corpete repaginado no show da turnê “MDNA”

Revivals da sua carreira estão acontecedo a toda hora e a cantora está sempre polemizando na mídia, muito pelos figurinos duvidosos que usa (vamos combinar que fora dos clipes e produções ela não é “fashion savvy”), muito pelos romances com homens mais novos, um outro tanto por causa da idade.O legado de Madonna é grande, mas será que ainda influencia?
Nós por aqui amamos Madonna desde sempre e sempre apoiamos suas apostas (mesmo as cafonas! afinal, fã é fã!)
E como diz Nicki Minaj na música “I don’t give A” do último disco “MDNA”:
There’s only one Queen, and that’s Madonna, bitch!
Nós concordamos.

Por Fernanda Weber.

Badulakit  

Advertisements

Deixe seu comentário ;)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: